Auditoria e Governança Trabalhista


REFLITA

Como está a sua relação com os empregados? E a relação interna entre eles? Seus empregados sabem de sua importância para a empresa? Sabem que são os responsáveis pelo sucesso deles e da empresa? Mais do que isso, você está dando a devida atenção aos direitos trabalhistas de seus funcionários? Sabia que tudo isso pode aumentar os lucros e reduzir despesas de seu negócio? Será que não é hora de repensar a relação com os funcionários?

 O QUE É

A partir da auditoria e da governança trabalhista busca-se alinhar os interesses das partes para o bem da instituição e a manutenção do emprego, minimizando conflitos e aumentando resultados. 

Toma-se conhecimento das práticas da empresa, respeitando, portanto, as singularidades e as individualidades de cada uma, para serem dadas sugestões, dentro das regras do Direito do Trabalho, que visam proteger o empregador e o empregado e, ao final, otimizar o desempenho da atividade (lucro).

É, ainda, elaborado um modelo simples de código de conduta para os empregados entre si e destes para com superiores e subordinados, para haver

transparência e clareza nas relações de trabalho. A inclusão de boas práticas aumenta os resultados da empresa, com a redução de reclamações trabalhistas e o maior interesse e motivação dos empregados.

DIRETRIZES

- segurança;

- diminuição dos conflitos empregado-empregador;

- redução de ações trabalhistas;

- desenvolvimento da visão cooperativa na empresa;

- redução de gastos com demissões;

- fortalecimento da relação empregado-empregador com o intuito de estímulo ao trabalho (e, consequentemente, lucro);

- definição de diretrizes práticas para maior envolvimento do empregado;

- reconhecimento dos pontos fortes e fracos por parte tanto do empregador quanto do empregado para eliminação das divergências entre ambos;

- diminuição dos ônus e majoração dos bônus tanto para a empresa quanto para o empregado (que terá seus direitos trabalhistas respeitados).